NOTÍCIAS

07/02/2018 - Futebol Profissional

De olho na ponta da Série A2, Dogão não quer vacilos na caminhada do Tigre

Normalmente é comum comentar que um time tenha "a cara" de seu treinador. O São Bernardo não é uma exceção a essa regra. Comandado por um ex-goleiro, Wilson Junior, o Tigre vem mostrando que sua melhor característica na disputa da Série A2 do Paulistão nesse ano é exatamente essa: a defesa.

Para Dogão, titular em todos os jogos do clube desde a última temporada, na Série D, a solidez defensiva dá ao Bernô a chance de sonhar com a volta à elite do futebol paulista. Na última partida, goleada de 4 a 0 sobre o Água Santa, o jogador, inclusive, mostrou seu faro artilheiro, ao marcar o terceiro gol da partida.

- Gosto sempre de aprimorar a minha descida ao ataque. Temos uma boa bola parada, mas não tínhamos marcado ainda, e o Wilson Jr. cobra bastante isso. Treinamos muitas jogadas ensaiadas, e meu aproveitamento é bom (risos). Até brincávamos que estava na hora desse gol sair - comentou Dogão, antes de completar:

- A gente vem trabalhando muito a parte defensiva, mas isso não é mérito apenas da zaga. Os nossos volantes e meia sempre voltam muito rápido pra recompor, e todos estão muito comprometidos com essa função. Com a bola jogamos, sem a bola pressionamos, e o time inteiro está se dedicando muito a isso. 

Na A2, quatro zagueiros já entraram em campo pelo Bernô: Dogão e Douglas, os titulares, Vinícius Leandro, que estreou de forma positiva na última rodada, e Junior, que participou dos instantes finais da estreia. Com boas opções em campo e no banco, a zaga se mostrou o trunfo do clube no campeonato, visto que, em cinco jogos, foi vazada apenas três vezes (segunda melhor da A2, atrás do Oeste que sofreu dois).

Na vice-liderança do Paulistão, com 11 pontos, o São Bernardo é um dos únicos times invictos no campeonato (ao lado do líder Oeste, com 13 pontos). Contra o Água Santa, o clube iniciou uma sequência de partidas contra equipes da parte de baixo da tabela. Facilidade? Não para Dogão. 

- Jogar contra times que estão lá embaixo é muito perigoso. Parece clichê, mas não existe nenhum time bobo. Não podemos encarar de maneira diferente nenhum jogo, temos de entrar com a intenção de vencer sempre, independentemente da classificação. O futebol paulista tem times muito qualificados, e é muito bom brigar lá em cima. Mas, mesmo assim, nossa cobrança aumenta a cada dia dentro do grupo - disse.

O São Bernardo volta a campo nesse domingo, visitando o penúltimo colocado Audax, no Estádio Prefeito José Liberatti, às 20h. Depois, o clube ainda enfrenta Juventus (14º), Batatais (12º) e Portuguesa (13º), antes de encarar o Oeste, no primeiro jogo de março.

Foto: Anderson Lira


Comentários